Doutrina de choque

Apesar contar com menos de 10 pessoas, o palácio no qual se encontrava Salvador Allende é bombardeado por caças e cercado por soldados. Para a doutrina de choque, a criação de um inimigo é muito importante.

Apesar de contar com menos de 10 pessoas o palácio La Moneda no qual se encontrava Salvador Allende é bombardeado por caças e cercado por soldados. Para a tática de choque, a criação de um inimigo é muito importante.

Naomi Klein, em seu livro Doutrina de Choque, trás uma interessante reflexão. Através das ações realizadas pela ditadura militar chilena implementada por Pinochet, a autora demonstra como o neo-liberalismo econômico de Milton Friedman teve necessariamente que contar com o apoio da restrição de liberdades individuais de uma ditadura. As liberalização econômica do Chile resultou em um grave processo de acumulação de riqueza, crise econômica e diminuição da autonomia financeira das camadas médias e baixas. Tais problemas suscitaram a revolta em todo o país, que só pode ser contida com o assassinato de aproximadamente 10 mil pessoas. Após o fim da ditadura os problemas criados por Pinochet ainda são ferida aberta no país. Em 2012 revoltas e manifestações contra a privatização do ensino conseguiram, por exemplo, reunir 100 mil pessoas em Santiago e a ocupação e manteneção pelos cidadãos de 26 escolas públicas que seriam fechadas pelo governo, além  da paralização de outras 55. Klein, entretanto, vai mais longe. Analizando essa contradição entre ‘liberdade’ econômica e repressão social, a autora percebe que, na verdade, as duas situações não se contradizem. Na verdade elas fazem parte de uma mesma tática: A tática do choque.

O tratamento com choques surgiu junto com a psiquiatria, tendo por interesse

Homens e mulheres juntos em Barbacena. Grande parte deles passaram seus últimos anos de vida nús

Homens e mulheres juntos em Barbacena. Grande parte deles passaram seus últimos anos de vida nús

maior o controle do corpo do paciente pelo psiquiatra. Através de medicação e tratamentos agressivos o psiquiatra procurava ‘sanar’ o disturbio apresentado pelo paciente. Entretanto, Foucault demonstra como o surgimento da psiquiatria tem como fim, muito mais a exclusão de alguém que é indesejado pela sociedade que a cura dessa pessoa. Dessa maneira, os hospícios demonstram sua caracteristica mais importante: a de funcionar como prisão. O terror praticado nesses lugares podem ser comparados aos praticados nos campos de concentração nazista. Em Barbacena (MG) mais de 60 mil pessoas morreram vítimas de maus tratos, fome, eletrochoques, diarréia e outras doenças, muitas dessas pessoas, contudo, não tinham sequer um quadro clínico, ou seja, muitas pessoas nem disturbios mentais tinham, e mesmo assim foram obrigadas a viver 40, 50 anos comendo pombos e fezes, tomando urina. A tática de choque visa criar confusão. O exemplo de Barbacena não poderia ser melhor. Mães analfabetas entregaram seus filhos tímidos à medicos letrados que os diagnostificam como ‘doentes mentais’ e os trancafiam para nunca mais abrir a cela.

O choque, como demonstra a autora, também pode ser econômico. No Chile, as sucessivas crises após a instauração do neo-liberalismo criaram um turbilhão que chacoalhou todo o país. O desemprego, o aumento dos preços e a falta de produtos tornaram a luta pela sobrevivência uma necessidade diária. Desestabilizado pela necessidade de sobreviver, o cidadão não poderia ‘perder tempo’ com assuntos como política. Confusa e apreensiva quanto à seu futuro, a população se via completamente excluída das decisões de seu país, mal conseguindo compreender como as coisas teriam tomado esse rumo. Esse cenário é bem parecido com o final dos anos 80 e início dos 90 no Brasil. A estagnação da economia e a hiper inflação trouxeram o caos ao país e deixaram a população confusa e alienada políticamente, o que pode ser verificado nas disputas eleitorais dos anos 90.

A confusão provocada pelos choques econômicos e sociais servem, então, para que a população atordoada não se de conta dos importantes processos políticos que ocorrem durante esses períodos. Os choque econômicos e sociais acontecem ao mesmo tempo que as grandes transformações de acumulação, e, nesse sentido, 2008 não foge à regra. Mas como foi escrito pelos que manifestavam a favor das escolas públicas no Chile: “Aunque nos peguen, nos quebren o intenten matar, lucharemos hasta vencer o morir” (Ainda que nos peguem, nos quebrem ou tentem nos matar, lutaremos até vencer ou morrer).

Em tempo: A rapper chilena Ana Tijoux faz rima sobre a doutrina de choque

Bibliografia:

Doutrina de Choque – Naomi Klein (versão em documentário aqui)

A Educação de Pinochet – Daniel Giovanaz (documentário que pode ser assistido aqui)

A História da Loucura – Michel Foucault

Microfísica do Poder – Michel Foucault

Holocausto Brasileiro – Daniela Arbex

Anúncios

Uma ideia sobre “Doutrina de choque

  1. Pingback: O Choque Neoliberal | Bfocal

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s